coloque aqui seu e-mail para receber as mensagens:

Como funciona a cabeça do seguidor de um guru de araque



Uma história que a gente costuma contar, para entender essa relação peculiar:



Um homem na Índia era devoto de um falso guru, como existem às centenas de milhares, lá e em todos os lugares. Ele viajou durante dias para vir venerar e se instruir com o mestre, que fantasiava ser um iluminado. No exato momento em que chegou no ashram, o falso guru havia dado uma ordem para fecharem os portões principais: - não estava se sentindo disposto a encenar seu papel, e queria passar o dia dormindo.


Narciso, por Caravaggio
Mas quis o destino que o devoto, por um acaso, não percebesse, e entrasse pela porta dos fundos. De repente, para surpresa do devoto e do falso guru, os dois se encontraram no aposento reservado do mestre de araque. Ao ver seu querido guru, o devoto se atirou no chão, gritando: - Amado! Amado! Que alegria encontrar você! Por favor, me diga, como adquirir o conhecimento que liberta?


O picareta, irritado, sentou na cama, abriu as mãos, olhou para o teto, sem dizer nada, e pensou: - Ai, que saco! Como esse chato entrou aqui?

O discípulo, vendo o guru em silêncio olhando para cima, disse: - Sim, claro! Devo buscar a Deus, no alto! Mas amado mestre, como encontrar a Deus?
O picareta, irritado, encolheu a cabeça, mãos cobrindo os olhos fechados, sem dizer nada, e pensou: - C****! Como faço pra esse p*** ir embora??
O discípulo, vendo o guru em silêncio naquela posição, disse: - Sim, claro! Devo buscar a Deus, em silêncio dentro de mim! Claro! Claro!
 
Prostrou-se mais uma vez aos pés do meliante, agradeceu e foi embora, feliz por ter sido abençoado com a sabedoria, luz e amor de seu amado guru.

Com Amor,
Yogacharya Céu
Sampa, 2018 set 18
-->