coloque aqui seu e-mail para receber as mensagens:

Reis Magos

Dia de Reis Magos
(por Isa Hirai, 2015, acervo Galeria Brasiliana)

Minha gratidão aos Gurus, que sabem nos guiar pela Estrela que leva ao berçinho de palha, onde nasce nossa Alma Imortal.


Acredite-se ou não, seja verídico ou não, a data e os detalhes estejam corretos ou não. Cristão ou não.
Para o desenvolvimento luminoso da consciência iogue, não é a materialidade dos fatos que importa. O que nos guia é a percepção transcendente. O sentimento amoroso. A força que emana da metáfora, do símbolo. 


Os caminhos do mundo material são labirinto fechado em si mesmo. À consciência da Luz Imortal chega-se pela via abstrata e imaterial.

No dia 6 de Janeiro tradicionalmente comemora-se o Dia de Reis. Refere-se aos três reis magos que foram os primeiros personagens, fora do círculo íntimo da Sagrada Família, a identificar e venerar o nascimento do Cristo em Jesus. 

O único evangelho que faz referência a esse fato é o de Mateus. E nele não se usa a palavra "reis", apenas "magos". E nem mesmo determina que eram apenas três. Se você quiser saber como evoluiu a forma desse mito, sugiro este link, excelente pesquisa da mestre em história social pela PUC-SP, Joelza Domingues:
REIS MAGOS, REALIDADE OU LENDA? SIMBOLISMO OU CONVENÇÃO?

É uma bela história. Leve, amorosa e simbólica.
Em nossos estudos de meditação Kriya Yoga entramos em mais detalhes de como essa história é uma fórmula metafórica para a prática da alta meditação.
Baba Hariharananda

Renovo minha gratidão aos Gurus, que sabem e nos ensinam o caminho, e à Mãe Divina, que diariamente nos oferece a oportunidade de renascer em Amor, no pequeno berço da Consciência Transcendental.

Totalmente grato ao meu mestre de Kriya Yoga, Baba Hariharananda. Graças a ele e à  minha prática de meditação diária, sou menos pesado e chato para as pessoas que me rodeiam. E sinto mais alegria, saúde e paz, sem gastar com nenhum material químico. É muito econômico quando você aprende a usar melhor o ar que respira.

Minha gratidão estende-se a todas e todos yogacharyas e professores que me orientam nesta estrada.

Yogacharya Céu
São Paulo, 6 de janeiro de 2018


The Magi
(por Harry Siddons Mowbray, 1915)